Escreva para pesquisar

DESTINOS INTERNACIONAIS Europa Portugal

Como ir à Cascata Tahiti

Compartilhar

Serra do Gerês: Dicas práticas de como ir à Cascata Tahiti 

Na pauta de hoje, dicas e informações de como ir à Cascata Tahiti, uma das quedas d’água mais deslumbrantes da Serra do Gerês. Eleito um dos mais belos destinos naturais de Portugal, e o único território com a distinção de Parque Nacional em todo o país, o Parque Nacional da Peneda-Gerês recebe cada vez mais visitantes aventureiros, atraídos pela tranquilidade e cenários paradisíacos de uma região nomeada pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera. Com uma área de mais de 70.000 hectares, o Parque Nacional da Peneda-Gerês abrange os Concelhos de Terras de Bouro, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez, Melgaço e Montalegre. A região é salpicada de cascatas, rios, poços e piscinas naturais de águas cristalinas, além de fauna e flora exuberantes. Em 2009 foi considerado uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal, na categoria de Zonas Protegidas. Role a página e confira as dicas essenciais para visitar a Cascata Tahiti!

Como ir à Cascata do Tahiti

Cascata Tahiti: vale a pena conhecer

Queridinha entre os turistas, a Cascata Fecha de Barjas, popularmente conhecida como Cascata Tahiti, está entre os principais atrativos do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

A água, com tons de azul e verde esmeralda, dá um certo ar tropical ao lugar. Não à toa, é considerada uma das cascatas mais bonitas do Gerês.

Apresenta uma bela sucessão de quedas d’água e lagoas naturais protegidas por vegetação exuberante e conjuntos rochosos onde pode esticar a toalha, relaxar e tomar banhos de sol.

Se vem de longe para conhecer a Cascata Tahiti, não deixe de planejar um roteiro de 2, 3 ou 4 dias completos para explorar outras belas cascatas do Gerês, praias fluviais, miradouros e aldeias pitorescas. Vale muito a pena! 

Onde fica a Cascata Tahiti ou Cascata Fecha de Barjas

A Cascata Tahiti é um dos sítios mais idílicos que tivemos o privilégio de conhecer. Está localizada em pleno coração da Serra do Gerês, perto da Cascata do Arado, dos Miradouros da Pedra Bela e da Roca, da Cascata da Rajada e das Lagoas Naturais de Fafião, pequena aldeia de montanha do Concelho de Montalegre. 

Como chegar à Cascata Tahiti – Gerês


Chegar à Cascata do Tahiti é fácil, então com a ajuda e coordenadas do Google Maps pode-se mesmo dizer que é mamão com açúcar.

Localizada na Freguesia de Vilar da Veiga, a famosa Cascata Tahiti fica junto à estrada que liga Fafião (Montalegre) à Ermida (Vilar da Veiga). 

Tendo como referência as Caldas do Gerês, siga em direção a Vilar da Veiga pela estrada N308-1 até Pereiró.

A partir daí, apanhe a estrada CM1276 em direção ao cruzamento próximo à aldeia de Ermida (Vila da Veiga – Terras de Bouro).

Quando chegar ao cruzamento vire à sua direita e siga em frente por mais 2 quilómetros. Chegando ao destino, estacione o carro nas imediações da Ponte sobre o rio Arado. Do estacionamento à Cascata do Tahiti são apenas 50 metros a pé. Fácil!

A estrada que conduz à Cascata Tahiti encontra-se asfaltada e com boas condições de rodagem a qualquer veículo: automóveis ligeiros, 4×4, moto e bicicleta. Acesso descomplicado!

+ Veja também: como ir à Cascata Cela Cavalos

Atenção ao trilho da Cascata Tahiti e aos mergulhos

Como ir à Cascata do Tahiti
Como ir à Cascata do Tahiti

As quedas d’água são alimentadas pelo rio Arado, um pequeno rio formado por vários ribeiros que descem pelas corgas das montanhas da Serra do Gerês.

Os poços de águas puras e cristalinas do rio Arado fazem as delicias dos visitantes em dias quentes de verão. As primeiras cascatas e lagoas são mais seguras, rasinhas e de fácil acesso – ótima opção para famílias com crianças. 

No entanto, o pequeno trilho de acesso ao principal poço da Cascata Tahiti é íngreme e com as pedras molhadas torna-se escorregadio.

Portanto, para garantir um passeio tranquilo e seguro, recomenda-se muita cautela e atenção na descida para os banhos. É imprescindível levar calçado apropriado para trekking. 

Como a água do rio está em constante movimento, a correnteza desloca as pedras menores e pode haver troncos e galhos de árvores não detectáveis à primeira vista.

Por isso, é importante verificar sempre a profundidade antes de mergulhar nas piscinas naturais. Fique atento!

Dica: A sandália havaiana, por exemplo, não proporciona a aderência necessária. Então, leve uma sandália papete para entrar na água e não machucar os pés nas pedras. 

+ Confira também: como ir à Cascata do Arado

Quando visitar a Cascata Tahiti: melhor época

Jacuzzi natural da Cascata Tahiti – Parque Nacional Peneda-Gerês

Se desejar visitar a Cascata Tahiti, é necessário programar-se para a data correta. Assim sendo, recomendamos a visita durante os meses de primavera – verão.

A paisagem nesse período é super verdejante e, com as temperaturas mais altas, as lagoas naturais convidam a mergulhos refrescantes. Não se esqueça de levar o biquini. Se puder vá durante a semana para aproveitar a cascata com mais tranquilidade. 

Além disso, vale salientar que a Cascata Tahiti fica ainda mais bonita entre as 12h e as 15h, quando os raios de sol iluminam bem os poços, criando um espetáculo visual incrível. As fotografias ficam espetaculares!

Nota importante: Os dias de chuva deixam o local mais perigoso, aumentando as chances de quedas e de outros acidentes. Não visite a Cascata Tahiti com o tempo chuvoso!

+ Veja também: pontos de interesse no Gerês

O que levar na mochila

como ir à Cascata do Tahiti

Não há cafés/restaurantes nem qualquer tipo de serviço de apoio à Cascata Tahiti. Os cafés/restaurantes mais próximos ficam nas aldeias da Ermida (5km) e de Fafião (3km). 

Então, se resolver passar algumas horas na Cascata Tahiti é bom ir prevenido com comida e água, além de traje de banho, toalha, calçado seguro para caminhar no trilho e entrar na água, chapéu, óculos de sol, protetor solar e uma máquina fotográfica e smartphone. O cenário é magnífico e rende fotos lindas e vídeos incríveis! A não perder!

Onde dormir no Gerês

Divulgação: Agrinho Suites & Spa Gerês, um dos melhores alojamentos do Gerês

Divulgação: Pousada Mosteiro de Amares, considerado o melhor hotel histórico de luxo do Gerês

Nós adoramos conhecer a Cascata Tahiti e dar uns mergulhos nas piscinas naturais de águas serenas e cristalinas. Por isso, convidamo-lo então a conhecer este belo recanto paradisíaco do Norte de Portugal e a hospedar-se num dos vários alojamentos da Serra do Gerês.

Abaixo listamos as nossas hospedagens preferidas para ficar a dormir na região. Além de confortáveis, os alojamentos que indicamos a seguir apresentam a melhor relação custo x benefício. 

Nota importante: os alojamentos no Gerês têm uma taxa de ocupação alta durante os meses de férias escolares, fins de semana e feriados prolongados. Por isso, garanta o seu quarto com antecedência! Clique nos nomes dos hotéis para conferir os preços e fazer a sua reserva online com até 50% desconto através dos links do Booking!

Os melhores hotéis com acesso fácil à Cascata Tahiti e a outros pontos de interesse do Parque Nacional, encontram-se entre Vilar da Veiga e as Caldas do Gerês. 

Hotéis confortáveis e bem localizados

Pousada Mosteiro de Amares: Hotel 5 estrelas com localização privilegiada às portas da Serra do Gerês. Apresenta acomodações luxuosas e climatizadas com vista para a montanha, piscina ao ar livre, terraço para banhos de sol, restaurante, bar, Wi-Fi e estacionamento gratuitos. Pequeno almoço incluso no valor da diária!

Agrinho Suites & Spa Gerês: Hotel de luxo com excelente localização na Serra do Gerês. Dispõe de acomodações aconchegantes, uma piscina ao ar livre, um campo de ténis, uma praia fluvial e um cais no Lago Caniçada, onde pode praticar canoagem, dentre outros esportes aquáticos. Pequeno almoço incluso no valor da diária!

Casa do Eido – sustainable living & nature experiences: Alojamento de Turismo Rural com boa localização na Serra do Gerês. Disponibiliza acomodações confortáveis, piscina exterior, bar, Wi-Fi e estacionamento gratuitos. Pequeno almoço incluso no valor da diária!

Hotel S. Bento da Porta Aberta: Hotel 4 estrelas situado em pleno coração da Serra do Gerês. Apresenta acomodações confortáveis, Spa e centro de bem-estar, restaurante, bar, Wi-Fi e estacionamento gratuitos. Pequeno almoço incluso no valor da diária!

Quinta da Penela: Alojamento de Turismo Rural no sopé da Serra da Cabreira e às portas da Serra do Gerês. Dispõe de acomodações aconchegantes com vista para a montanha e para as vinhas da região, piscina, jardim, Wi-Fi e estacionamento gratuitos. Animais de estimação admitidos. Pequeno almoço incluso no valor da diária!

Beleza Serra Guide Hotel: Hotel 3 estrelas com excelente localização na Serra do Gerês. Disponibiliza suites com vista para a montanha e para o Lago Caniçada, restaurante, bar, Wi-Fi e estacionamento gratuitos. Pequeno almoço incluso no valor da diária!

Nota importante

Quando visitar a Serra do Gerês lembre-se que a região é uma área selvagem, e como tal é necessário ter a máxima cautela.

Além disso, tenha a consciência de que está numa Zona de Protecção da Natureza. Tente sempre:

Respeitar o modo de vida e tradições locais.

Evitar o barulho ou atitudes que perturbem a tranquilidade e paz local.

Manter a distância dos animais e não os tentar alimentar.

Não apanhar plantas nem recolher amostras geológicas.

Trazer sempre consigo um saco para recolher o lixo que produz.

E você, já conhece a Cascata Tahiti? Não? Então, se ficou com vontade de conhecer programe uma visita e encaminhe este post para alguém que vai amar este paraíso também!

+ Veja também: hotéis bons e baratos no Gerês

Ficamos super felizes em ajudar no planejamento da sua viagem. Esperamos que tenha gostado das nossas dicas e informações. Obrigada pela visita e seja sempre bem-vindo ao blog!

Procurando Hotel? Pesquise as promoções no Booking.comvocê não paga nada por isso, cancela e altera quando quiser e ainda tem a garantia dos melhores preços. Saiba mais: Aqui !

*Gostou do post como ir à Cascata Tahiti – Gerês? Salve o guia nos favoritos e compartilhe com seus amigos!

Tags:
Artigo Anterior

Você também vai gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Histórias relacionadas